Header Ads

RS garante manutenção do serviço aeromédico do Samu

Em reunião nesta sexta-feira (13) entre a Secretaria Estadual da Saúde (SES) e o município de Imbé ficou acordada a manutenção do serviço aeromédico do Samu Estadual. A equipe de socorristas será remobilizada a partir deste sábado (14), sediada no Litoral Norte, e seguirá em atividade até o término do veraneio, em março. A partir do término da temporada, essa equipe será substituída por equipe própria da SES.

Na oportunidade, o secretário João Gabbardo dos Reis garantiu ao prefeito Pierre Emerim o pagamento do convênio pelo qual o município se encarrega de contratar a equipe de socorristas para o serviço aéreo. O pagamento de janeiro foi repassado ao município nesta sexta-feira, tendo ficado asseguradas as parcelas de fevereiro e os dias a serem atendidos em março, até o término da Operação Golfinho.

O prefeito de Imbé esclareceu que a forma de pagamento hoje em curso é feita através do recebimento dos recursos do Estado pelo município, que o repassa à Associação dos Municípios do Litoral Norte (AMLINORTE), e o consórcio contrata uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, que efetua o pagamento dos salários aos profissionais. "É uma vitória de toda a população, especialmente agora no Carnaval", comentou o prefeito Pierre Emerim. Também estiveram presentes na reunião o vice-prefeito Luís Henrique Vodovato e o deputado estadual Gabriel de Souza.

A equipe ficará de plantão das 7h às 18h, já que a aeronave não voa durante a noite. Acompanha o serviço aeromédico uma base específica do Samu, que ficará ao lado do heliponto de Imbé, com todos os equipamentos para a ambulância e o helicóptero.

Após o veraneio, o secretário Gabbardo também garantiu a continuidade do serviço. "Manteremos as atividades do atendimento aeromédico, com a transferência dessa aeronave hoje utilizada e dos novos helicópteros a serem incorporados (um deles já em Porto Alegre), não mais sediada no Litoral, mas em Porto Alegre ou num local mais central do Estado, como Santa Maria, conforme avaliação a ser feita com a nossa área técnica", afirmou.

A equipe que fará esse atendimento será do quadro da Secretaria Estadual da Saúde, formada por médicos e enfermeiros. "Nesse período até o final do veraneio será concluído o treinamento desses profissionais, que já são funcionários do Samu e farão uma capacitação para prestar o serviço com o helicóptero, o que terá um apoio da Aeronáutica", acrescentou o secretário. Para o próximo Verão, também já ficou acordado que o serviço voltará a ficar sediado em Imbé.

O uso do helicóptero para situações de socorro médico é definido em conjunto pelo médico que atende o paciente, o serviço para o qual ele precisa ser encaminhado e o responsável pela Central de Regulação Estadual, que é o médico que possui a autoridade para liberar o uso da equipe aeromédica, de acordo com as regras técnicas que exige.

Novas aeronaves para o Samu 
A Secretaria Estadual da Saúde (SES) informa que chegou a Porto Alegre nesta última terça-feira (10) a primeira das duas novas aeronaves do Samu adquiridas em 2014. O helicóptero - modelo Augusta Westland 119 Kx - passará agora pelo processo legal de licenciamento, matrícula e autorização junto aos órgãos responsáveis. Por se tratar de uma aeronave fabricada nos Estados Unidos, faz-se necessária a regularização e nacionalização da mesma junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Antes de finalizados esses trâmites, o helicóptero não possui liberação para ser utilizado. A previsão é que essa regularização seja concluída em um prazo de 60 a 90 dias. Além disso, o Estado deverá ainda arcar com as despesas de impostos e taxas aduaneiros, que somam mais de R$ 2 milhões. A Secretaria da Saúde vai solicitar a liberação desse valor, de forma excepcional, junto à Junta de Coordenação Orçamentária e Financeira (Juncof), vinculada à Secretaria Estadual da Fazenda.

Acompanhará esse trâmite uma comissão de recebimento da aeronave, formada por membros do Departamento Administrativo da SES e da coordenação do Samu Estadual, de acordo com o que prevê o contrato celebrado entre Estado do Rio Grande do Sul e a empresa Aeromot Aeronaves e Motores.

É intenção da Secretaria Estadual da Saúde ampliar e qualificar o atendimento de Urgência e Emergência, o que inclui o Samu aéreo e terrestre, serviço que abrange hoje todas as regiões do Estado. O Samu está presente hoje em 160 municípios bases, que atendem um total de 264 municípios, cobrindo 9,5 milhões de habitantes ou 90% da população do Estado. Ao todo, 40 ambulâncias de Suporte Avançado e 187 de Suporte Básico estão em funcionamento, além de dez motolâncias e dez veículos de intervenção rápida.
Tecnologia do Blogger.