Header Ads

Metalúrgicos da GM voltam ao trabalho em Gravataí

Os metalúrgicos da GM e empresas sistemistas de Gravataí voltam ao trabalho, segunda-feira (29), após duas semanas de férias coletivas. "Os trabalhadores retornam preocupados com o que pode acontecer, caso a crise econômica continue", afirma o presidente do sindicato da categoria, Valcir Ascari.

- Um ministro disse esses dias que o país está de ressaca econômica. Quando o ministro fala isso, o que sobra para os trabalhadores? O governo está deixando a população sem capacidade de investimento. Olhando as montadoras, o que encontramos é uma situação muito ruim. A GM de Gravataí está com cerca de 15 mil carros estocados - relata Valcir Ascari.

O sindicalista alerta que o risco de desemprego é iminente no setor, apesar de todo esforço do sindicato para evitar que os trabalhadores sejam afetados pela instabilidade econômica.

- Nós negociamos o day off até o final do ano com a GM de Gravataí. Normalmente, existe uma perspectiva de tempos bons. Mas não é o que a conjuntura econômica está mostrando agora. Não podemos ficar pessimistas, mas a situação está realmente ruim. Está complicado ficar otimista - destaca Valcir.

Em maio, o Sindicato conseguiu, junto com os funcionários da GM, manter os três turnos de produção e ampliar o day off. Assim, o trabalhador recebe folga sem perda de remuneração. Além disso, caso ocorra alguma dispensa, o banco de horas é zerado, sem débito desse item do trabalhador para com a empresa.
Metalúrgicos voltam ao trabalho, depois de duas semanas de férias forçadas, sem qualquer otimismo.

Tecnologia do Blogger.