Header Ads

Acusada de corrupção, presidente da Coreia do Sul é destituída

O Tribunal Constitucional da Coreia do Sul acaba de confirmar a destituição da presidente Park Geun-hye, aprovada pelo Parlamento em dezembro.

O Tribunal Constitucional da Coreia do Sul acaba de aprovar a destituição da presidente Park Geun-hye, envolvida em denúncias de corrupção, desde o final de 2016. Os oito juízes da mais alta instância judicial sul-coreana confirmaram uma decisão do Parlamento, tomada no dia 9 de dezembro.

Uma vez afastada, Park Geun-hye perde imunidade perante a Justiça e outros benefícios assegurados por lei a ex-presidentes, como pensão vitalícia correspondente a 70% de seus vencimentos (cerca de 10,4 mil dólares), três assessores, um motorista e assistência médica gratuita nos hospitais públicos.

Em dezembro de 2016, a presidente sul-coreana se encontrou com Dilma Rousseff.

Park Geun-hye e Dilma Rousseff. (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
Tecnologia do Blogger.