Header Ads

Olimpíada Rio 2016 pode ter sido comprada por US$ 1,5 milhão

A suspeita foi publicada, nesta sexta-feira, pelo jornal francês Le Monde, citando que juízes franceses desconfiam de manobras destinadas à compra de votos dos membros do COI.

A Olimpíada Rio 2016 pode ter sido comprada por US$ 1,5 milhão. A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (03), pelo jornal francês Le Monde. O empresário brasileiro Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como 'Rei Arthur' e muito próximo do ex-governador do RJ Sérgio Cabral, teria pagado cerca de US$ 1,5 milhão a Papa Diack, filho de Lamine Diack, então presidente da Federação Internacional de Atletismo, a maior federação olímpica, relava o Le Monde.

Leia trecho de matéria da CBN

O jornal 'Le Monde' revelou nesta sexta-feira que o empresário brasileiro Arthur César de Menezes Soares Filho, conhecido como 'Rei Arthur' e muito próximo do ex-governador do RJ Sérgio Cabral, teria pagado cerca de US$ 1,5 milhão a Papa Diack, filho de Lamine Diack, então presidente da Federação Internacional de Atletismo, a maior federação olímpica.

A holding Matlock Capital Group, com sede nas Ilhas Virgens Britânicas, que gerenciava alguns negócios dele, teria feito o depósito no dia 29 de setembro de 2009, em Dakar, no Senegal, três dias antes da escolha da capital carioca como sede das Olimpíadas. Documentos que comprovam a transação foram transferidos pelo Fisco dos EUA à Justiça da França, que já dispunha de elementos concretos que colocam em xeque a integridade do processo de escolha do Rio como sede dos jogos de 2016.

O jornal afirma que os juízes franceses desconfiam de manobras destinadas à compra de votos dos membros do COI.


Reprodução: Le Monde.

Tecnologia do Blogger.