Header Ads

Banco paralelo

Nada menos do que 17 mil caixas cheias de documentos com informações sobre o esquema de pagamento de propina no governo Sérgio Cabral, do Rio de Janeiro, foram encontradas por procuradores do Ministério Público Federal, publica a revista Veja.

Leia trecho:

"As caixas estavam em um depósito na Pavuna, zona norte do Rio, e pertenciam à transportadora de valores Trans Expert, que, de acordo com o Ministério Público Federal, funcionava como “banco paralelo” para movimentar o dinheiro do esquema de corrupção.

A empresa responsável pelo armazenamento das caixas fez contato com as autoridades, depois que a transportadora deixou de fazer os pagamentos pela guarda. Três mandados de busca e apreensão foram autorizados pela Justiça para acesso aos documentos."