Header Ads

Guarda Nacional se une a Juan Guaidó na Ponte Simón Bolívar

"Membros da Guarda Nacional da Venezuela, encarregados de fechar a ponte internacional Simón Bolívar e impedir a entrada da ajuda humanitária, decidiram unir-se àqueles que lutam para resgatar a democracia." É o que acaba de afirmar o presidente interino Juan Guaidó, em publicações nas redes sociais, acompanhadas do vídeo reproduzido abaixo.

— A ajuda humanitária entrará sim ou sim! — disse Guaidó.