Header Ads

Um morto e 12 feridos na fronteira do Brasil com a Venezuela

Militares do regime comunista do ditador Nicolás Maduro abriram fogo, nesta sexta-feira, dia 22, contra civis que queriam receber alimentos e remédias da ajuda humanitária, de acordo com o jornal Washington Post. Caminhões estão na fronteira lotados com alimentos e remédios.

O ataque brutal deixou um morto e 12 feridos.

Humarakapay - Antes, a polícia de Maduro disparou contra a comunidade de Kumarakapay, deixando dois mortos e seis feridos. Os índios tentaram impedir a passagem do Exército rumo à fronteira com o objetivo de impedir a entrada de ajuda humanitária.

Em um palanque improvisado, um apoiador de Maduro discursa com uma arma pendurada no ombro, como mostra a foto publicada nas redes sociais pela deputada federal Joice Hasselmann.

CLIQUE PARA AMPLIAR.