Header Ads

Jornalista do Estadão diz a portal francês que objetivo de ataques a Flávio Bolsonaro é atingir o presidente da República

O jornalista e documentarista Jawad Rhalib, do portal francês Mediapart, publicou, dia 6 de março, áudios de entrevista que gravou com a jornalista Constança Rezende, do jornal O Estado de S Paulo, sobre o Caso Queiroz. Nos áudios, Constança admite que o objetivo real das acusações é arruinar Flávio Bolsonaro é atingir o governo. Dizendo ter há mais de um ano documentos repassados ilegalmente pelo Coaf, a jornalista se confessa "frustrada" por acreditar que o imbróglio dará em nada. "É caso para impeachment", diz ela.

Rhalib resolveu investigar as relações conturbadas da imprensa com o presidente brasileiro, para "determinar o que é verdadeiro e o que é falso" sobre o que é publicado. Em artigo, reproduzido pelo site República de Curitiba, o francês explicou que iniciou ouvindo Constança, porque "ela foi a primeira a publicar artigos sobre Flávio Bolsonaro". E explicou: "Nós a procuramos e ela aceitou conceder uma entrevista por telefone - que nós gravamos - para compreendermos suas motivações".


No artigo escrito sobre a relação imprensa/presidente, Rhalib se espanta com a imprensa inimiga de Bolsonaro: "Este estudo de caso de como as mídias brasileiras partidárias lidam com as notícias revela que elas não estão interessadas nos fatos reais, mas simplesmente usam histórias negativas, muitas vezes inventadas, sobre a família do Presidente Bolsonaro, eleito democraticamente".

Assista ao vídeo da República de Curitiba


O artigo e os áudios foram publicados por Mediapart Aqui