Header Ads

Michel Temer e Moreira Franco são presos pela Lava Jato do Rio de Janeiro

O ex-presidente Michel Temer foi preso, nesta quinta-feira, dia 21, em São Paulo, pela Força-Tarefa da Lava Jato do Rio de Janeiro, na Operação Descontaminação. O mandado foi expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio. O ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, também foi preso. Há outros mandados de prisão.

Temer será levado para o Aeroporto de Guarulhos, de onde será levado ao Rio de Janeiro em um avião da Polícia Federal. O ex-presidente deve fazer exame de corpo de delito no IML em um local reservado e não deve ser levado à sede da PF de São Paulo, na Lapa.

Desde quarta-feira (20), a Polícia Federal tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem ter sucesso. Por isso, a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira atrasou.

A Operação Descontaminação cumpre oito mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária e 26 de busca e apreensão, nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná e no DF.

A investigação decorre de elementos colhidos nas Operações Radioatividade, Pripyat e Irmandade, deflagradas pela Polícia Federal anteriormente e, notadamente, em razão de colaboração premiada firmada pela PF.

Será concedida entrevista coletiva, hoje, às 16h, na Superintendência da PF no Rio de Janeiro.

Mandados e alvos

Mandados de prisão preventiva
Michel Temer (MDB), ex-presidente
João Baptista Lima Filho (Coronel Lima), amigo de Temer e dono da Argeplan
Moreira Franco (MDB), ex-ministro de Minas e Energia
Maria Rita Fratezi, mulher do Coronel Lima
Carlos Alberto Costa, sócio do Coronel Lima
Carlos Alberto Costa Filho, filho de Carlos Alberto Costa e diretor da Argeplan
Vanderlei de Natale, dono da empreiteira Construbase
Carlos Alberto Montenegro Gallo, dono da CG Consultoria

Mandados de prisão temporária
Rodrigo Castro Alves Neves, sócio-administrador da EPS, empresa de engenharia e serviços
Carlos Jorge Zimmermann, procurador e administrador da consultoria AF Consult

Alvos de busca e apreensão
Maristela Temer, filha do ex-presidente
Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear
Ana Cristina da Silva Toniolo, filha de Othon
Nara de Deus Vieira, ex-chefe de gabinete de Temer

Diz o G1:

O ex-presidente Michel Temer responde a dez inquéritos. Cinco deles tramitavam no Supremo Tribunal Federal (STF), pois foram abertos à época em que o emedebista era presidente da República e foram encaminhados à primeira instância depois que ele deixou o cargo. Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando Temer já não tinha mais foro privilegiado. Por isso, assim que deu a autorização, o ministro enviou os inquéritos para a primeira instância.
Foto: Agência Brasil

Entre outras investigações, Temer é um dos alvos da Lava Jato do Rio. O caso, que está com o juiz Marcelo Bretas, trata das denúncias do delator José Antunes Sobrinho, dono da Engevix. O empresário disse à Polícia Federal que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento do presidente Michel Temer. A Engevix fechou um contrato em um projeto da usina de Angra 3.

Assista ao momento em que agentes da PF chegam à casa de Michel Temer.