Header Ads

Os filhos ricos e perdulários da elite comunista da Venezuela

Fortunas no exterior, aviões, carros de luxo, hotéis 5 estrelas e viagens turística compõem cotidianos nababescos, enquanto o povo não tem alimentos nem remédios.

María Gabriela Chávez
Quem pensa que socialismo/comunismo é só pobreza, com gente desnutrida e doente por falta de alimentos e remédios, engana-se redondamente, mostra excelente matéria do Estadão. Hoje falida, a Venezuela produziu riquezas extraordinárias para a família de Hugo Chávez e de outras figuras do poder autoritário (entre eles, Diosdado Cabello e o próprio ditador Nicolás Maduro).

A filha mais velha de Hugo Chávez, morto em 2013, é um exemplo. Chamada carinhosamente pelo pai de "Heroína", María Gabriela Chávez é, de acordo com a revista Forbes, a mulher mais rica da Venezuela. Morando em Nova York, onde ocupa o cargo de vice-embaixadora na ONU, a jovem María, que nunca trabalhou nem produziu qualquer coisa, é dona de uma fortuna de 4 bilhões de dólares.

Quatro bilhões de dólares! O dinheiro está escondido em bancos norte-americanos e europeus.

Diz, ainda, o Estadão:

Rosinés Chávez/Instagram
"A caçula de Chávez é Rosinés. [...] Hoje, a jovem estuda na Universidade Sorbonne, em Paris, e é assídua nas redes sociais, postando fotos ao lado de celebridades e carros de luxo. Em 2012, Rosinés causou furor na internet ao publicar uma foto no Instagram segurando um leque de notas de dólar. [...].

Como pai, Chávez sempre foi próximo das meninas, mas mantinha uma relação confusa com seu único filho. [...] Nos corredores do Palácio de Miraflores é notório que Huguito, como é conhecido o rapaz, tem espírito rebelde. [...] Desde criança, odeia a política e raramente comparecia a atos oficiais. Hoje, seu passatempo é usar os aviões do Estado para flanar com os amigos em ilhas do Caribe."

Leia a matéria completa do Estadão