Header Ads

Doria paga R$ 14,1 milhões para microempresa individual sem estoque produzir 1,1 milhão de aventais

O governo João Doria comprou, sem licitação, 1,1 milhão de aventais descartáveis para uso de equipes médicas no enfrentamento ao novo coronavírus em 23 de abril. O contrato de R$ 14,1 milhões foi assinado com Marcelo Neres de Oliveira, microempreendedor individual, de acordo com o site O Antagonista.

A empresa funciona na casa do empresário, que não tem estoque do material necessário para a produção das peças, disse que terceirizou para quatro oficinas de costura, mas não quis revelar o endereço de nenhuma delas. Deputados protocolaram denúncia no caso ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

Diz o site:

Empresa individual diz que terceirizou o serviço.
"Deputados que fiscalizam gastos emergenciais do governo durante a pandemia estiveram ontem no endereço da empresa de Marcelo Neres, na verdade, sua residência. Questionado, o empresário disse que a fabricação dos aventais foi terceirizada para quatro oficinas de costura, cujos endereços ele se negou a fornecer.

Em denúncia protocolada há pouco no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, os deputados estaduais Sargento Neri, Coronel Telhada e Márcio Nakashima informam que Marcelo Neres também não possui depósito com estoque de matéria-prima e tampouco soube informar onde está sendo feita  entrega da mercadoria.

“O Sr. Marcelo, proprietário, informou que já foram entregues entre 10.000 e 12.000 unidades, não sabendo precisar ao certo, onde a entrega está sendo feita no bairro do Bom Retiro, onde é localizada a Secretaria de Transportes; o proprietário negou a apresentação do contrato, endereço das oficinas e as Notas Fiscais de aquisição da matéria prima. O proprietário, Sr. Marcelo, informou que tratou com várias pessoas na Secretaria de Saúde, mas se recorda apenas do nome Cristiano.”"

Deixe uma resposta