Header Ads

Em Curitiba, Escultura das Mãos Limpas em homenagem a Moro é retirada pelo artista responsável

A Escultura Mãos Limpas colocada em frente à sede da Justiça Federal em Curitiba em homenagem ao então juiz Sérgio Moro e à Operação Lava Jato foi retirada, dia 9 de maio de 2020, pelo responsável pela obra, o artista plástico Luiz Gagliastri.

Gagliastri precisou contratar um guindaste para remover a obra de 1 tonelada (1000 quilogramas), enquanto ele usava um microfone para explicar a iniciativa: "Eu acreditava na Justiça. Hoje, tenho medo da Justiça. Nós nos orgulhávamos de você, Sérgio Moro", disse.

Enquanto discursava, Luiz Gagliastri retirou a jaqueta de brim que vestia ficando apenas com uma camiseta branca estampando o rosto do presidente Jair Bolsonaro e disse que seu pai o ensinara que, se fosse lutar, enfrentasse o oponente pela frente e não pelas costas.

A referência indireta ao que considera traição de Moro contra Jair Bolsonaro foi recebida com gritos e aplausos pelas pessoas que acompanhavam o recolhimento da obra que exaltava a Justiça no Brasil. Uma perda de grande simbolismo, não é Moro?



Deixe uma resposta