Header Ads

Em novo inquérito, PF conclui que Adélio agiu sozinho no ataque a Bolsonaro

A Polícia Federal concluiu em novo inquérito que não houve mandante no ataque de Adélio Bispo ao então candidato Jair Bolsonaro, na campanha eleitoral de 2018.

De acordo com a investigação, entregue nesta quarta-feira (13), à Justiça Federal em Juiz de Fora, Adélio agiu sozinho, por iniciativa própria, sem ajuda de terceiros.

Ainda segundo as investigações, não foi comprovada, por exemplo, a participação de agremiações partidárias, facções criminosas, grupos terroristas ou mesmo paramilitares em qualquer das fases do crime (cogitação, preparação e execução).

Adélio Bispo.
Comentário - Adélio foi capaz de cogitar, preparar e executar o crime, não sem antes providenciar (desempregado e possivelmente em más condições financeiras), hospedagem em Juiz de Fora, quatro celulares, dois notebooks e advogados caros que se deslocaram de avião para defendê-lo, quando foi preso. Esse homem, considerado um louco, não é um gênio?

Deixe uma resposta