Header Ads

Moro acusou Bolsonaro e agora quer que o presidente prove que é inocente. Pode?

Em matéria publicada sobre o depoimento de ex-ministro Sérgio Moro sobre suas acusações de supostas tentativas de interferência na Polícia Federal por parte do presidente Jair Bolsonaro, o jornal O Globo informa que "Moro afirmou à PF que caberia a Bolsonaro explicar as razões por trás das tentativas de interferência na PF e disse não saber os motivos".

Caso não seja fake news de O Globo, Moro quer que o acusado prove que é inocente, ignorando que o ônus da prova cabe a quem acusa. Não parece lamentável que o ex-juiz queira que o alvo de seus ataques surpreendentes demonstre que as acusações vazias, carentes de elementos concretos, explique os "motivos" das supostas interferências? Como o presidente garante que não interferiu, de onde vai tirar os "motivos" esperados por Moro?

Moro depôs por cerca de oito horas em Curitiba.
Ao poucos os brasileiros são levados a crer que tudo não passa de jogada política para tentar desgastar o presidente, sobretudo perante a opinião pública, na tentativa de obter apoio para um processo de impeachment. Como reconheceu o golpista-mor Fernando Henrique Cardoso, o presidente tem muita força e não há ambiente político para derrubá-lo.

Será Moro uma peça usada pelos golpistas?

Deixe uma resposta